fbpx
skip to Main Content
47 9.8831-8174 contato@sidneidasilveira.com.br

Medo de Falar em Publico

Uma simples interpretação de um momento, poderá fazer total diferença em todo o resto de sua vida.

Muitos fatos acontecem com todos nós a todo momento, e para cada fato, poderá ter diversas interpretações diferentes pela mesma pessoa.

Sabendo dessas possibilidades, que pode haver muitas interpretações para um mesmo fato. Na vida adulta, também considerando a experiência de vida, haverá cautela antes de agir, o que fará parar para refletir, analisar outros pontos de vista e possíveis interpretações, e só depois concluir um raciocínio e então, agir.

Primeira infância

No entanto, uma criança em sua primeira infância (até os 7 anos), não tem conhecimento e experiência de vida suficiente para concluir um fato com diversos pontos de vistas diferente.

A mente dessa criança, está preocupada com proteção e sobrevivência num mundo desconhecido, e por isso, irá concluir tudo muito rápido e agir mais rápido ainda;

Assim como aprender a ler, aprendemos uma única vez na vida, e com a prática, vamos nos aperfeiçoado, mas nunca esquecemos propositalmente, apenas para nos alfabetizar novamente no mesmo idioma na vida adulta de uma forma diferente. Não faria sentido não é mesmo?

A mente economiza energia

Até mesmo quando vamos aprender um idioma novo na vida adulta, usamos a base da alfabetização nativa, aprendido na infância, para facilitar e ganhar tempo no aprendizado do idioma novo.

Formato das letras, algumas regras gramaticais que coincidem, etc; Nossa mente estará o tempo todo fazendo associações para facilitar, ganhar tempo e principalmente, economizar energia.

O que isso tudo tem a ver com medo de falar em público?

Tanto para o medo de falar em público, como para muitas outras coisas, nossa mente trabalha de forma muito semelhante.

Como surgem os problemas emocionais

Imagine que uma criança, aos 2 anos, tentou falar algo no aniversário e riram dela. Acharam bonitinho o falar enrolado de uma criança que não falava direito, mas ao invés dessa criança, também achar engraçado como os adultos acharam, ela interpretou que estavam rindo dela, e não da situação, e com isso, ela aprendeu que quando ela tenta se expressar, as pessoas riem dela e ela se sente frustrada.

Essa mesma criança, aos 5 anos, vai para a creche e por perceber que a mamãe a deixará só, resolve chorar e mamãe a repreende, minimamente que seja. Para aquela criança, naquele momento de fragilidade e sem experiência nenhuma sobre aquilo que estava acontecendo, novamente poderá interpretar: Tentei me expressar para minha mamãe não ir embora, e ela brigou comigo, e o sentimento de frustração novamente ficou presente.

Assim como esses dois exemplos, foram acontecendo outros exemplos onde a criança foi interpretando: Sempre eu me expresso, eu sofro com o sentimento de frustração.

Então, a criança aprendeu, para eu não me frustrar mais, basta eu não me expressar mais. A mente subconsciente dessa criança, buscando protegê-la, instala uma timidez, um medo de falar, ansiedade, crise de pânico ou qualquer outro sintoma, que a mente dela entender naquele momento, que irá afastar a criança da frustração.

Impacto na vida adulta

O problema disso, é que a criança cresce, e assim como aprender a ler, ela continuou aprendendo coisas novas, no entanto, ela trará para a vida adulta, toda base de aprendizado de sua infância, assim, irá economizar tempo e energia em suas novas decisões.

Perceba de forma clara, que o medo de falar em público, fobia, trauma, ansiedade ou qualquer outro sintoma emocional ou psicológico, são sintomas. A causa, a origem de todo problema está enraizada na infância, e por isso é tão importante tratar a causa, para que o sintoma não volte a aparecer.

Uma forma poderosa de tratar o problema, é acessar a origem diretamente no subconsciente, dar ao fato, uma nova interpretação. Ao ter uma nova interpretação, terá também uma nova emoção relacionada ao fato que originou o sintoma. Ao fazer isso, a criança interior estará fortalecida, para que o adulto resolva o sintoma que hoje está interferindo em sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top