fbpx
skip to Main Content
47 9.8831-8174 contato@sidneidasilveira.com.br

Tratamentos Psicológicos

Hipnoterapia como ferramenta de auxílio no tratamento de distúrbios.

  • Síndrome de Burnout
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Estresse
  • Fobias
  • Medos
  • Luto / Despedida
  • TOC
  • Traumas
  • Compulsões alimentares
  • Compulsões por compras
  • Compulsões diversas
  • Questões sexuais
  • Obsessões
  • Medos
  • Insegurança
  • etc.

Desenvolvimento Pessoal e Alta Performance

A hipnoterapia também é utilizada como ferramenta de auxílio para se trabalhar os objetivos pessoais e profissionais em equipe de colaboradores, líderes e gestores. Com resposta rápida e eficaz, a hipnose trabalha no desenvolvimento da mente, gerando muitas vezes também expressão no corpo.
Auxiliando no desenvolvimento de características como:

  • Disciplina
  • Foco
  • Liderança
  • Determinação
  • Criatividade
  • Resiliência
  • Concentração
  • Superação de crenças limitantes
  • Redução e até eliminação de procrastinação
  • Ampliação de clareza de objetivos
  • Tomada de decisões

Estes são alguns dos pontos a ser considerados para otimizar seus resultados.

Mudanças de Hábitos e Vícios

Forte ferramenta de auxílio de gerar novas programações de comportamento, a hipnoterapia pode auxiliar no tratamento de problemas mudança de hábitos e até mesmo eliminar vícios, dos mais diversos como:

  • Jogos
  • Álcool
  • Fumo
  • Drogas ilícitas
  • Compulsão sexual
  • Anorexia
  • Bulimia
  • Crises de ciúme e ou patológico
  • Comportamentos compulsivos
  • Entre outros transtornos.

Toda e qualquer doença é um desequilíbrio entre corpo e mente.

Tudo o que acontece gera um tipo de emoção, e dessa forma, fica gravado em nosso subconsciente para tomar decisões a todo momento no intuito de evitar novos sofrimentos e nos proteger a vida. Nosso subconsciente possui um sistema de decisão própria que pode ou não fazer sentido para nós (consciente), mas da forma que nosso subconsciente entender que está nos protegendo, assim o fará, e dessa forma, muitas vezes nosso corpo e até mesmo nossa mente consciente terá um custo alto para ser pago.

Cada pessoa é única e por isso cada sintoma tem uma causa diferente, no entanto, todas possuem programação mental com fundo emocional que foi gerado em algum momento de sua vida, principalmente na primeira infância (até aos 7 anos de idade).

O que importa não é o fato, mas a interpretação do fato.
O fato acontecido não importa, existem muitos pontos de vista e interpretações sobre o fato ocorrido, então, a interpretação sobre o acontecimento irá gerar uma emoção, e por sua vez, a interpretação é o que importa para a mente subconsciente decidir como irá agir com essa informação (programação).

 

Veja esses exemplos abaixo que servem para ilustrar como nossa mente subconsciente age mesmo não fazendo sentido para nossa mente consciente.

Exemplo 01:

Imagine uma pessoa aos 3 anos de idade, tentou pegar um doce de cima da mesa. A mãe brigou.
Vamos considerar que a criança interpretou que ela tentou fazer algo que teve vontade e gerou frustração quando a mãe brigou com ela.

Depois aos 5 anos na creche, ela foi brincar na poça de água e a professora brigou.
Novamente, vamos considerar que a criança interpretou que ela tentou fazer algo que teve vontade e gerou frustração quando a professora brigou com ela.

Neste breve exemplo, aconteceram duas situações que poderiam ter muitas interpretações, mas como exemplo, as histórias eram diferentes mas teve a mesma interpretação e emoção de frustração envolvida.
Neste exemplo, o subconsciente pode entender que sempre que a criança tenta fazer algo que tem vontade, alguém briga com ela. Então, para não ter mais o sentimento de frustração, o subconsciente irá proteger essa pessoa para ela nunca mais ter frustrações e grava a programação: Fazer o que tenho vontade é perigoso, e ficar quieto é seguro. Com essa programação, a pessoa pode se tornar insegura, tímida, depressiva ou qualquer outro sintoma por causa de alguns acontecimentos e interpretações que aconteceram na infância.

 

Exemplo 02:

Imagine um bebê na barriga da mãe, que sente o medo da mãe com relação a gravidez pois ela tem pressão alta e histórico na família e complicações na gestão.
Neste caso a criança pode interpretar que ela está fazendo mal para a mãe;

Após nascer a criança percebe que sua irmã mais velha e ciumenta, está sempre sorrindo e feliz quando está longe e sempre está brava quando se aproxima.
Neste caso a criança novamente pode interpretar que ela faz mal para a irmã;

Neste exemplo, o subconsciente pode entender que ela faz mal as pessoas e faz ela se sentir mal gerando uma emoção ruim, e por isso, ela irá fazer de tudo para se afastar das pessoas. Com isso, essa pessoa terá dificuldade de fazer amizades e também de ter relacionamentos afetivos ou qualquer outro tipo de relação com longa data.


Reflexão sobre os exemplos

Nestes simples exemplos podemos perceber o quanto nosso subconsciente governa nossa vida sem que percebamos, e assim como esses dois simples exemplos podem ser tratados com hipnoterapia, muitos outros sintomas psicossomáticos também podem, e muitos deles podem parecer que não são de fundo emocional ou psicológico como é o caso por exemplo da gagueira, alguns tipos de alergias, intolerância a alimentos e até mesmo problemas com sintomas físicos e dores crônicas pelo corpo.

Receba gratuitamente áudios de hiponse.
Cadastre-se!





Back To Top